Loading...
23 de abril de 2020

Ativos Intangíveis na nova economia ao alcance de mais pessoas e governos

Matrix

Microsoft vai compartilhar seus dados

DUAS DÉCADAS atrás, a Microsoft era sinônimo de jardim tecnológico. Um de seus chefes chamou os programas gratuitos de código aberto de “câncer”. Isso foi antes. Em 21/04/2020, a empresa de tecnologia mais valiosa do mundo entrou em um movimento incipiente para liberar os dados do mundo. Entre outras coisas, a empresa planeja lançar 20 grupos de compartilhamento de dados até 2022 e divulgar algumas de suas informações digitais, incluindo dados agregados ao covid-19.

Novas perspectivas para as economias mundiais

O argumento para o compartilhamento de dados é anterior à pandemia. A OCDE, um clube formado principalmente por países ricos, calcula que, se os dados fossem mais amplamente trocados, muitos estados poderiam obter ganhos entre 1 e 2,5% do PIB. A estimativa é baseada em suposições heróicas (como colocar um número em oportunidades para startups).

Mas os economistas concordam que o acesso mais rápido aos dados é amplamente benéfico, porque os dados são “não rivais”: ao contrário do petróleo, digamos, eles podem ser usados ​​e reutilizados sem esgotar-se, para alimentar vários algoritmos de inteligência artificial ao mesmo tempo, por exemplo.

Novo Modelo de Negócio?

É uma boa largada à frete no compartilhamento de dados, mas não só é altruísmo da Microsoft assim coma IBM já vem abrindo seus dados via plataforma Linux.  São modelos de negócios diferentes, ou seja, a Microsoft ganha a maior parte do seu dinheiro não extraindo valor de dados acumulados através de publicidade direcionada, como o Google ou Facebook, mas vendendo serviços e software para ajudar outras pessoas a processar informações digitais.

Mas a atitude do compartilhamento de dados tem seu mérito! Não sei se o Facebook e o Google, rezarão desta mesma cartilha!!!

 Fonte- https://www.economist.com/business/2020/04/21/microsoft-embraces-open-data

Veja mais em

Dados, Informação, Ciência e Tomada de Decisões na saúde que valerão pós Pandemia