Pricing – Abordagem estratégica – Parte 3

Pricing – Abordagem estratégica – Parte 3

Uma vez definida a estratégia e método de formação de preço e fator de lucratividade é chegado o momento de se implantar efetivamente o conceito de pricing. Primeiramente, cabe lembrar que além de se ter uma conscientização total de envolvimento de todas as partes e níveis da empresa, é preciso que a diretoria tenha propósitos claros e muito bem deifnidos para então ter um engajamento melhor com as demais áreas, como marketing, vendas, financeiro e etc.
O primeiro passo então é nomear um comitê executivo responsável pelo projeto que envolva todas as áreas afins: diretores executivo, comercial e de marketing, responsáveis pelos departamentos da empresa – todos, desde atendimento ao cliente, passando por produtos, planejamento e TI, etc. Esse comitê, comado à uma pessoa especialista em gestão e marketing que irá então desenvolver e aplicar toda a estratégia e consequente implementação do pricing. Deve-se levar em consideração durante esse processo alguns pontos importantes, como a estratégia de preços, política comercial, segmentação de clientes, posicionamento da marca e dos produtos e o método de formação de preços praticados.
Cabe dizer que, a principal diferença entre a fixação de preços convencional e a estratégica é que nessa é possível levar em conta todas as condições do mercado e tecnologias existentes de maneira a gerenciar crises e mudanças existentes. A precificação estratégica envolve um processo de coordenação de decisões inter relacionadas de diversas áreas. Por isso falamos no envolvimento de todos os setores da empresa para que ela seja feita. É necessário assim uma mudança completa de como as coisas são feitas e pensadas já que envolve diversas pessoas e pensamentos nas decisões dos preços a ser praticados.
Como já comentamos antes, fazer a precificação assim é mais trabalhoso, mas gera mais resultado que as maneiras mais tradicionais como colocar uma margem de lucro fixa ou ainda basear-se na concorrência. Com a precificaçãp estratégica é possível “jogar” mais e conseguir casar os conceitos de quanto vale o produto com o quanto se pagaria por ele, conseguindo ainda, com os devidos estudos melhorar o valor desses bens de consumo, através de campanhas e estudos de caso.

Compartilhe isso:

Share on facebook
Share on twitter

Você também vai gostar desses posts

GERALDO VEIGA

Diretor Executivo da Duplo Foco

Diretor Executivo da Duplo Foco
Construiu sua carreira profissional entre São Paulo e Rio de Janeiro, nas áreas de serviços Financeiros, Construção Civil, Bens de Consumo, Telecomunicações e Tecnologia da Informação. Possui mais de 25 anos de atuação empresarial definindo e implantando ações de estratégias empresariais em Marketing e Finanças. Administrador pela Escola Superior de Administração de Negócios (FEI-SP), com MBA em Marketing de Serviços e MBA em Gestão de Negócios TI pela FGV-RJ. É Mestre em Administração de Empresas pelo Ibmec-RJ (MsC) com especialização pela UFRJ- Coope-Crie em Web Intelligence e Analítica de Dados. Atualmente produzindo artigos na linha de pesquisa do campo da gestão e visualização de dados para empresas e novos produtos.

ALCANCE SEUS OBJETIVOS E APRIMORE
A GESTÃO DA SUA EMPRESA
%d blogueiros gostam disto: