Loading...
16 de maio de 2019

Energias Renováveis

Olá, tudo bem?

Nós havíamos falado sobre energias renováveis…

Então vamos para o Mundo Fantástico e sustentável das energias limpas.

Energia Solar

Bom, para começar a energia solar, o sol, é a fonte de energia mais abundante do mundo a radiação solar atinge todos os cantos da superfície terrestre e é capaz de gerar energia elétrica suficiente para atender a demanda Global atual em dez mil vezes continuar mente dados Estados Unidos de 2016. A energia solar pode ser utilizada em qualquer lugar na superfície do planeta e no espaço e não envolve nenhum custo de combustível além de ser limpa e sustentável pois sua geração não envolve a emissão de gases de efeito estufa e sua fonte é renovável. O sol gera energia nas horas de maior demanda capacitando uma tecnologia comprovada visto que é utilizada a mais de 60 anos possibilitando a geração distribuída sendo facilmente instalada em lugares remotos e de diversas características com baixa complexidade de implementação e abundância dos materiais que compõem seus equipamentos.

Interessante é que podemos classificar a energia solar em sistemas de energia solar fotovoltaica, energia solar, química.

Energia Solar Química

A energia solar química pode ser gerada por meio de diversos processos que geram energia pela absorção da luz do sol em uma reação química similar a fotossíntese nas plantas sem a utilização de organismos vivos nenhuma tecnologia solar química é ainda comercial comercialmente viável e os processos Solares químicos São relativamente desconhecidos na indústria de energia renovável hoje.

Energia Solar Térmica

Energia solar térmica é uma das mais famosas de energia solar é uma tecnologia conhecida de todas.  Ela utiliza a energia do sol para geração de energia térmica calor sistemas de aquecimento solar.  Utilizam módulos Solares os chamados coletores que utiliza o calor do sol para aquecimento de água que é armazenado em cilindros de água quente sistemas de aquecimento solar podem ser utilizados para aquecimento de água aquecimento de residências e processos industriais de aquecimento e resfriamento. 

 Energia solar térmica também pode ser utilizada para produção de eletricidade; o sol aquece um fluido normalmente óleo sintético que move um sistema que produz eletricidade dependendo do processo o fluido aquecido entre 460 e 600 graus celsius e a eletricidade é produzida em uma turbina a vapor. Outra tecnologia que utiliza energia solar térmica para a produção de eletricidade é a utilização de refletores parabólicos ou seja espelhos curvados ou Torres que concentram a luz do sol que servem a água e produzem vapor.  Como a tecnologia com centro de solar Power CSP entre outras, são tecnologias mais caras e econômicas e economicamente viáveis em regiões como o Deserto do Atacama do Saara entre outras nas quais é possível a produção em larga escala.

Energia solar fotovotaica

A energia solar fotovoltaica é a mais utilizada no mundo para a produção de eletricidade e é o que permite o maior desempenho pós-fotovoltaicas- converter energia solar no processo de conversão de luz(fótons) solar em eletricidade (elétrons) o chamado efeito fotovoltaico descoberto em  1839.

Os módulos fotovoltaicos utilizados hoje em casas e usinas fotovoltaicas são feitos de células solares laminadas em módulos ou filmes que podem ser conectados ou não a rede de distribuição de energia elétrica. Como exemplo prático uma residência familiar utiliza entre 5 e 10 módulos fotovoltaicos para gerar eletricidade para toda a casa.  Os módulos podem ser montados em um ângulo fixo ou sobre estruturas de apoio que seguem o sol (seguidores solares ou trackers), que possibilitam a captura de mais irradiação e, consequentemente, gerando mais eletricidade. Para tal, de início, é necessário que o padrão dos seus equipamentos elétricos que estejam de acordo com o padrão da sua concessionária, mas esse assunto para os nossos próximos posts e demais informações.

Um abraço e até a próxima.

Referências

3M RENEWABLE ENERGY. Home. [s.l.]: 3M Renewable Energy, 2017. Disponível em: <http:// www.3m.com.br/3M/pt_BR/energia-br/>. Acesso em: 22 fev. 2017.

ABB. Home. [s.l.]: ABB, 2017. Disponível em: <http://new.abb.com/br>. Acesso em: 22 fev. 2017.

ABEAMA – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIAS ALTERNATIVAS E MEIO AMBIENTE. Home. Rio de Janeiro: ABEAMA, 2017. Disponível em: <http://www.abeama.org.br/index.html>. Acesso em: 8 jan. 2017.

ABENS – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA SOLAR. Estatuto. João Pessoa: ABENS, 2017. Disponível em: <http://www.abens.org.br/estatuto-abens.php>. Acesso em: 8 jan. 2017.

ABGD – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA. Sobre a ABGD. São Paulo: ABGD, 2017. Disponível em: <https://www.geracaodistribuida.org/sobre-a-abgd>. Acesso em: 8 jan. 2017.

ABINEE – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA ELÉTRICA E ELETRÔNICA. Propostas para inserção da energia solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira. São Paulo: ABINEE, 2012. Disponível em: <http://www.abinee.org.br/informac/arquivos/profotov.pdf>. Acesso em: 24 fev. 2017.

______. Institucional ABINEE. São Paulo: ABINEE, 2017. Disponível em: <http://www. abinee.org.br/abinee/abinee.htm>. Acesso em: 8 jan. 2017.

ABSOLAR – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA. Grupo de Trabalho Cadeia Produtiva. Iniciativas e propostas. São Paulo: ABSOLAR, 2017a. 14 slides.

______. Quem somos. São Paulo: ABSOLAR, 2017b. Disponível em: <http://www.absolar. org.br/quem-somos.html>. Acesso em: 8 jan. 2017.

______. Tributação. São Paulo: ABSOLAR, 2017c. 1 slide.