5 Forças de Porter

5 Forças de Porter

“Cinco Forças de Porter” é um modelo desenvolvido por Michael Porter em 1979 para analisar a competição entre empresas.  Esse modelo considera cinco forças competitivas que devem ser estudados para que se desenvolva uma estratégia empresarial eficiente e de sucesso: analisando o ambiente competitivo em que a empresa está inserida e assim determinar o qual o melhor posicionamento que seu negócio deve tomar frente a seus concorrentes.
Porter, ao desenvolver essa ferramenta, avaliou que a estratégia competitiva de um empreendimento deve aparecer a partir da compreensão das regras da concorrência que definem como funciona o mercado. Seu lançamento inovou a maneira de se enxergar como se comportam as empresas concorrentes. Antes, a competição estava tão somente relacionada à rivalidade entre empresas. Com a apresentação desse novo modelo, empreendedores puderam entender que na verdade seus concorrentes podem auxiliar seu negócio; pois através da análise destes é possível enxergar erros e acertos que podem ser revertidos para seu próprio empreendimento.
Para desenvolver a sua análise, é então preciso que se analise os cinco contextos – no caso forças – em que a empresa está inserida. Segundo Porter, há uma força central – a rivalidade entre os concorrentes – e outras quatro que a impactam diretamente de maneiras diferentes: ameaça de produtos e serviços substitutos, poder de barganha dos fornecedores, ameaça de novos concorrentes e poder de barganha dos clientes.
Uma vez identificando e compreendendo essas forças, é possível direcionar as análises estratégicas da empresa com o intuito de identificar qual o real grau de atratividade ou competição no setor em que está inserido. Quanto mais controladas e compreendidas as pressões exercidas pelas cinco forças, maior a probabilidade da empresa obter vantagens competitivas em relação as demais; atingindo assim bons resultados.
Assim, ao lançar mão dessa ferramenta, o empresário passa a ter uma visão mais ampla e abrangente de como se comporta sua concorrência, tirando proveito disso para melhor se posicionar no mercado. Para auxiliar sua empresa no entendimento dessa metodologia, iniciamos hoje uma série de posts que analisará cada uma das forças e sua aplicação.
Leia o Artigo referente a Primeira Força de Porter: Rivalidade entre os Concorrentes
Fonte: Marcelo Nakagawa (Professor e Coordenador do Centro de  Empreendedorismo do INSPER

Compartilhe isso:

Share on facebook
Share on twitter

Você também vai gostar desses posts

GERALDO VEIGA

Diretor Executivo da Duplo Foco

Diretor Executivo da Duplo Foco
Construiu sua carreira profissional entre São Paulo e Rio de Janeiro, nas áreas de serviços Financeiros, Construção Civil, Bens de Consumo, Telecomunicações e Tecnologia da Informação. Possui mais de 25 anos de atuação empresarial definindo e implantando ações de estratégias empresariais em Marketing e Finanças. Administrador pela Escola Superior de Administração de Negócios (FEI-SP), com MBA em Marketing de Serviços e MBA em Gestão de Negócios TI pela FGV-RJ. É Mestre em Administração de Empresas pelo Ibmec-RJ (MsC) com especialização pela UFRJ- Coope-Crie em Web Intelligence e Analítica de Dados. Atualmente produzindo artigos na linha de pesquisa do campo da gestão e visualização de dados para empresas e novos produtos.

ALCANCE SEUS OBJETIVOS E APRIMORE
A GESTÃO DA SUA EMPRESA
%d blogueiros gostam disto: